Estrada, Nacional

Volta a Portugal: O balanço final por parte dos diretores desportivos das equipas estrangeiras

Volta a Portugal: O balanço final por parte dos diretores desportivos das equipas estrangeiras

Hendrik Redant (Human Powered Health)

Hendrik Redant, o diretor desportivo da Human Powered Health na Volta a Portugal.
Foto: Human Powered Health

Hendrik Redant, mais um ex-ciclista ao comando de uma equipa estrangeira e que conta com uma vitória em etapa na Volta a Portugal de 1996, fez um balanço positivo da prova: “Gostávamos de ter ganho algumas etapas nesta edição, tal como fizemos o ano passado com as 3 vitórias, e este era o plano uma vez mais para este ano, já que para a classificação geral sabíamos que podíamos ter alguns ciclistas a andar bem nas subidas, mas não tínhamos nenhum nome que a conseguisse discutir”, adicionando que “acho que os ciclistas fizeram um bom trabalho, no entanto em termos de resultados não estivemos ao nível onde queríamos estar”. O belga mostrou-se desapontado com o facto de “estarmos tão perto de uma possível vitória em alguns dias e não conseguimos, os ciclistas tentaram de tudo para levar de vencida uma etapa”.

Redant elogiou a corrida e a organização, no entanto não gostou do traçado do contrarrelógio: “Gostei bastante da corrida, no entanto achei o contrarrelógio perigoso, tal como os meus ciclistas”, sendo que, por fim, a equipa estrangeira mais portuguesa do pelotão da Volta (a grande maioria do staff da equipa americana é de nacionalidade portuguesa) promete voltar a tentar ganhar mais etapas na próxima edição da corrida.

Áudio da entrevista em inglês.
Written by - - 1695 Views

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9

No Comment

Please Post Your Comments & Reviews

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *