Ciclocrosse, Nacional

Antevisão do Campeonato Nacional de Ciclocrosse 2022/2023

Antevisão do Campeonato Nacional de Ciclocrosse 2022/2023

2022/2023: Uma época que tem o seu epílogo em Vouzela

O Campeonato Nacional tem a particularidade de fechar a temporada em solo nacional nesta época de 2022/2023, algo que não aconteceu no ano transato. A temporada decorreu a bom ritmo e com muita emoção à mistura, marcada por 5 provas da Taça de Portugal e ainda 2 provas da Superliga AC Porto e o Campeonato Regional da AC Porto, celebrado no último domingo, em Labruge, que contou com a presença da Portuguese Cycling Magazine.

Cadetes

Começando pelos mais novos, nos Cadetes Masculinos o grande dominador da temporada, até agora, é Gonçalo Rodrigues (LANDEIRO | KTM | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT) que conseguiu vencer 4 das 5 provas da Taça e ainda a prova da Superliga em Vila Boa de Quires. Hugo Ramalho (Clube BTT Matosinhos) foi o único a conseguir desfeitear Rodrigues numa prova da Taça, em Santo Tirso, sendo que o companheiro de equipa de Rodrigues, Gonçalo Costa, acabaria por vencer o Campeonato Regional da AC Porto, em Labruge. Nas Cadetes Femininas, Margarida Vasconcelos fez o pleno em todas as provas da temporada, até agora.

Juniores

Nos Juniores Masculinos a temporada também está a ser marcada por um dominador, na figura de Rafael Sousa (Guilhabreu MTB), ele que alcançou o pleno na Taça, juntando ainda um triunfo na Superliga e no Campeonato Regional da AC Porto. O único ciclista a conseguir vencer uma prova, além de Sousa, foi João Garcia (Sabor do Norte / BilaBikers Racing Team) que venceu a prova da Superliga, em Vila Boa de Quires. Na Taça o opositor mais feroz de Sousa foi Duarte Galvão (Águias Alpiarça / Di´Bikes / Crédito Agrícola). Já nas Juniores Femininas Beatriz Guerra (Guilhabreu MTB) também se evidenciou ganhando 4 das 5 provas da Taça e levando ainda, de vencida, o Campeonato Regional da AC Porto em sub-23. Bruna Moreira venceu as 2 provas onde Guerra não esteve presente: Melgaço (Taça) e Vila Boa de Quires (Superliga).

A geral da Taça do escalão juniores masculinos com Rafael Sousa (meio), Duarte Galvão (esquerda da foto) e Lucas Ferreira (direita da foto).
Foto: UVP – Federação Portuguesa de Ciclismo

Masters

Nos Master 30 Masculinos o grande dominador tem sido Augusto Midão (Rompe Trilhos / AJPcar) que venceu todas as provas da Taça, ambas as provas da Superliga e, ainda, o Campeonato Regional da AC Porto, ao passo que Ana Barata também venceu as 5 provas da Taça, nas Master 30 Femininas. Nos Master 40 Masculinos o domínio de Rogério Matos (Rompe Trilhos / AJPcar) também tem sido totalmente avassalador, afinando pelo mesmo diapasão do companheiro de equipa Midão, com vitórias em todas as provas, ao passo que nas Master 40 Virgínia Moreira (SAERTEX Portugal / Edaetech) tem-se mostrado a ciclista mais regular na temporada com 2 vitórias na Taça e 1 na Superliga. Nos Master 50 Masculinos, António Passos (Rompe Trilhos / AJPcar) venceu 4 das 5 provas da Taça, às quais juntou os 2 triunfos na Superliga e a vitória no Campeonato Regional da AC Porto, ao passo que Natália Mendes (Freebike Shop / Bike Clube S. Brás) venceu as 2 provas onde participou. Nos Master 60, Joaquim Pinto (Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel) também venceu todas as provas da temporada, até agora.

Sub-23

Os Sub23 têm tido boas batalhas durante o ano, nas quais os maiores protagonistas têm sido João Cruz (AXPO / FirstBike Team / Vila do Conde), João Silva (Guilhabreu MTB) e Tomás Mota, sendo que Alexandre Montez (Credibom – L.A. Alumínios – Marcos Car) também se imiscuiu na luta com os 3 ciclistas anteriormente referidos, ele que fez a sua primeira prova de ciclocrosse em Santo Tirso, e acabaria por vencer em Abrantes. João Cruz com 3 vitórias na Taça (vencendo a geral), e no Campeonato Regional da AC Porto tem sido o ciclista mais galardoado juntamente com João Silva que venceu 2 provas da Taça e 2 provas da Superliga.

A geral da Taça do escalão sub-23 masculinos com João Cruz (meio), Tomás Mota (esquerda da foto) e Alexandre Montez (direita da foto).
Foto: UVP – Federação Portuguesa de Ciclismo

Elites

Nos Elites Masculinos não poderíamos pedir uma temporada mais competitiva como a que estamos a assistir este ano. Mário Costa (AXPO / FirstBike Team / Vila do Conde), Roberto Ferreira (Guilhabreu MTB), Márcio Barbosa (Victoria Sports) e Bruno Silva têm sido os grandes nomes da temporada, sendo que Costa venceu 3 provas da Taça e a geral da Taça, ao passo que Roberto Ferreira triunfou na prova da Taça de Abrantes e no Campeonato Regional da AC Porto, Márcio Barbosa triunfou na prova de Vila Real e Bruno Silva na prova da Superliga em Vila Boa de Quires, conquistando a geral da Superliga. Nas Elites Femininas, Joana Monteiro (AXPO / FirstBike Team / Vila do Conde) voltou a fazer 5 em 5 na Taça, tal como no pretérito ano, no entanto não conseguiu levar a melhor sobre a regressada Ana Santos (X-Sauce Factory Team) que ganhou com autoridade o Campeonato Regional da AC Porto. A sub-23 Catarina Lopes (AXPO / FirstBike Team / Vila do Conde) venceu a prova da Superliga em Vila Boa de Quires, sendo a outra ciclista que triunfou, até agora, nesta temporada.

Written by - - 318 Views

Páginas: 1 2 3 4 5

No Comment

Please Post Your Comments & Reviews

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *