Internacional

Tour de France – 8ª etapa: Será que é desta que temos fuga?

Tour de France – 8ª etapa: Será que é desta que temos fuga?

Será que é desta que temos fuga?

Será provavelmente a terceira ou quarta vez esta semana que falamos que a etapa pode ser propícia para uma fuga vingar, quase sempre com tiro ao lado. O perfil quebrado convida vários corredores a procurar a glória, especialmente aqueles que têm aquela ponta final nestes finais quebrados. Por outro lado, se olharmos para a força das equipas da classificação geral a INEOS e a Jumbo-Vismo têm potencial para tornar esta etapa um verdadeiro inferno e obrigar a UAE-Emirates a um dia muito difícil para controlar, ainda para mais depois do abandono recente de Vegard Stake Laengen por covid-19.

O primeiro terço da etapa tem tudo para ser bem rápido, como temos assistido nos últimos dias, com o sprint intermédio antes dos 50 km de etapa, a ser mais um ingrediente para a Quickstep e Jumbo levarem os seus sprinters a disputar os vinte pontos em Montrond. E o local preferencial para se formar a fuga pode ser na subida de 4ª categoria. Com a geral já muito espaçada qualquer que tenha mais de cinco minutos de diferença para Pogacar deverá ter liberdade a estar na fuga, e se a UAE se quiser “livrar” da amarela por uns tempos outros corredores podem ter esse benesse como Cattaneo ou até Guillaume Martin. Michael Matthews é um dos interessado em ter uma chegada em grupo, mas a BikeExchange não parece forte o suficiente para controlar a etapa, e ainda correm o risco de no final apanharem pela frente Wout Van Aert ou Pogacar para roubar a etapa, por isso podem até optar por colocar alguns corredores na fuga a acompanhar o australiano para tentar vencer a partir da fuga.

A parte final, com a meta instalada no Estádio Olímpico de Lausanne, é ideal para quem tem uma boa ponta final, por isso os trepadores precisam de atacar logo no começo da subida. Mas nomes como Benoit Cosnefroy, Dylan Teuns, Andreas Kron ou Bagioli podem ser apontados como favoritos num sprint e nos caça-etapas por excelência Bauke Mollema, Alberto Bettiol ou Matej Mohoric são nomes para estar debaixo de olho.

Favoritos nas Casas de Apostas:

*** Wout Van Aert

** Michael Matthews, Matej Mohoric, Tadej Pogacar

* Marthieu Van der Poel, Alberto Bettiol, Thomas Pidcock

Written by - - 383 Views

Páginas: 1 2

No Comment

Please Post Your Comments & Reviews

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *