Estrada, Internacional

Tour 2022: “This one is for my brother”

Tour 2022: “This one is for my brother”

O canadiano Hugo Houle estreou-se a vencer no Tour 2022 com uma vitória em fuga na chegada a Foix. Houle obtém, assim, uma saborosa vitória e a mais importante da sua carreira, ele que atacou antes da subida do Mur de Péguère e foi sozinho até ao fim. O canadiano, visivelmente emocionado, dedicou esta vitória ao seu irmão ex-ciclista que já faleceu devido a um atropelamento em 2012. A 1 minuto e 10 chegaram Valentin Madouas e Michael Woods, companheiro de equipa de Houle, que fecharam o pódio da etapa.

O dia de hoje foi marcada por uma fuga enorme de 29 ciclistas: Brandon McNulty (UAE Team Emirates), Wout van Aert e Nathan Van Hooydonck (Jumbo-Visma), Daniel Martinez (Ineos Grenadiers), Alexander Vlasov, Felix Grossschartner (Bora-Hansgrohe), Mikkel Honoré (Quick-Step Alpha Vinyl), Gorka Izagirre e Matteo Jorgenson (Movistar), Simon Geschke (Cofidis), Damiano Caruso e Dylan Teuns (Bahrain Victorious), Olivier Le Gac, Valentin Madouas e Michael Storer (Groupama-FDJ), Nils Eekhoff (Team DSM), Simone Velasco (Astana Qazaqstan), Stefan Bissegger e Neilson Powless (EF Education-EasyPost), Maxime Bouet e Lukasz Owsian (Arkéa-Samsic), Philippe Gilbert e Tim Wellens (Lotto-Soudal), Tony Gallopin (Trek-Segafredo), Hugo Houle e Michael Woods (Israel-Premier Tech), Alexis Gougeard e Cyril Barthe (B&B Hotels-KTM) e Mathieu Burgaudeau (TotalEnergies) foram os aventureiros do dia. O grupo foi-se desmembrando durante a etapa, sendo que foi Damiano Caruso o primeiro a abrir as hostilidades no Port de Lers, ele que pouco depois obteve a companhia de Michael Woods e de Michael Storer e até ao final da subida ainda se juntaram Simon Geschke, Wout van Aert, Brandon McNulty e Matteo Jorgenson. Na descida mais ciclistas se juntaram à frente, entre eles Hugo Houle que atacou mesmo antes do Mur de Péguère e isolou-se do grupo perseguidor sem nunca mais ser apanhado.

No pelotão a Movistar Team esteve bastante ativa com um ataque de Enric Mas durante o Port du Lers. Nessa contagem de montanha também atacou várias vezes Tadej Pogačar, no entanto Jonas Vingegaard não esboçou nenhum sinal de fraqueza e foi sempre capaz de responder ao esloveno.

O grande derrotado do dia foi Romain Bardet que perdeu quase 5 minutos para os restantes favoritos à classificação geral.

Written by - - 608 Views

No Comment

Please Post Your Comments & Reviews

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *