Opinião

Top’5 Melhores Transferências Nacionais e Internacionais

Após um ano atípico na vida de todos nós, o ciclismo não teve um ano diferente e também sofreu bastante com esta pandemia. Ainda assim, as transferências não pararam e houve algumas mudanças surpreendentes e outras já anunciadas há muito. A PCM decidiu elaborar o top’5, até agora, das melhores transferências em solo nacional e em solo internacional.

Se não está a par das movimentações mais mediáticas, acompanhe este artigo e diga-nos quais seriam as suas escolhas! Qual será o número 1 para ambas as vertentes? Temos também uma escolha no ciclismo feminino…quem será e em que lugar estará? Curioso com tudo? Comecemos de forma numericamente decrescente…

Internacional

5.º Mark Cavendish – Bahrain McLaren para Deceuninck – Quick Step

Fonte: Deceunick – QuickStep

O Manxman, com 35 anos, estava sem contrato e com a possibilidade em mãos de até terminar a carreira. Felizmente para ele e para todos os que gostam de vê-lo a correr, Cavendish regressará à equipa com a qual, o 30 vezes vencedor de etapas no Tour de France (a 4 de igualar Eddy Merckx como o recordista), assegurou 44 vitórias entre 2013 e 2015. Apesar do estatuto de Cavendish como um dos melhores sprinters de sempre, a lista de potenciais equipas a quererem contar com os seus serviços foi curta, principalmente pelo negativo impacto financeiro causado pela pandemia.

O britânico Cav juntar-se-á a uma incrível equipa da Deceuninck-QuickStep, com ciclistas como o campeão mundial de 2020, Julian Alaphilippe, a talvez estrela em maior ascensão do ciclismo, nesta fase, em Remco Evenepoel, e o experiente velocista irlandês Sam Bennett, além do nosso bem conhecido João Almeida. Com as suas 146 vitórias na carreira, a última em fevereiro de 2018, e depois de uma batalha contra um vírus e de algumas lesões, eis que temos uma das figuras mais icónicas do ciclismo a voltar a uma equipa onde já foi extremamente feliz.

Nacional

5.º Iúri Leitão – G.D. Supermercados Froiz para Tavfer-Measindot-Mortágua / Vicente García de Mateos – Aviludo-Louletano para Antarte-Feirense

Fonte: Federação Portuguesa de Ciclismo

Um dos convidados especiais do nosso PCMcast, mais precisamente no segundo episódio (poderá ouvir aqui), terá finalmente a sua primeira experiência como profissional. O jovem de 22 anos regressa a uma equipa na qual esteve em 2017, após uma experiência na espanhola G.D. Supermercados Froiz. O ano que passou foi de sonho para o excelente sprinter português que, nos Campeonatos Europeus de Pista, conquistou 3 belas medalhas: o ouro no Scratch, a prata na Eliminação e o bronze no Omnium. Com enorme qualidade e ainda muito potencial para atingir, Leitão fará a sua estreia num conjunto onde terá liberdade para demonstrar tudo o que vale e ser um dos destaques numa equipa que também aposta cada vez mais na juventude.

Tendo em conta uma notícia bem recente, achámos por bem incluir um nome extra neste 5.º lugar. O espanhol Vicente García de Mateos, antigo ciclista da Aviludo-Louletano e uma grande figura do pelotão nacional, irá liderar a Antarte-Feirense em 2021, depois de 7 anos na mesma equipa. Dono de um extenso palmarés e apoiado por muitos fãs, merece igualmente o nosso destaque neste artigo, principalmente pela qualidade e pela liderança que poderá dar à sua nova equipa.

Written by - - 912 Views

Páginas: 1 2 3 4 5