Estrada, Internacional

Remco Evenepoel entrou a todo o gás

Remco Evenepoel entrou a todo o gás

Depois de todos os sobressaltos no início catalão da Vuelta a corrida chegou às montanhas andorranas e foi o defensor do título da Vuelta a fazer a primeira demonstração de força na corrida.

A fuga do dia teve um grupo muito bem composto com dez corredores, algo usual para a primeira etapa de montanha. O melhor posicionado na geral era Damiano Caruso, a apenas 23 segundos de Andrea Piccolo, com outros especialistas em fugas como Lennard Kamna ou Andrea Vendrame ou Pierre Latour.

Com o controlo a ser dividido por Jumbo-Visma e Soudal-Quickstep, a vantagem numa subiu muito para além dos quatro minutos e na subida para Ordino foi a DSM a acelerar para procurar reaver a camisola vermelha perdida no domingo. Romain Bardet ainda tentou atacar no Coll d’Ordino, mas rapidamente foi anulado por Wilco Kerlderman, que se colou à roda do francês. Na frente Eduardo Sepulveda foi o primeiro na contagem de montanha, mas foi o dua Kamna e Caruso quem se isolou na descida, conseguindo ganhar uma vantagem superior a um minuto e meio para abordar a subida final.

A caminho de Arinsal os primeiros sinais de aceleração vieram pela mão da UAE-Team Emirates com Jay Vine, que tinha tentado um ataque na subida anterior, a ditar o ritmo e a enfileirar o grupo com Ayuso logo na sua roda e Almeida um pouco mais atrás na roda de Roglic, num grupo de mais de 30 unidades.

Na frente Kamna conseguiu, apenas ao fim de várias tentativas, desfazer-se de Caruso em busca de fechar a tripla de vitórias em grandes voltas, mas as mexidas nos grupos de favoritos não lhe deixaram nenhuma hipótese. Ayuso foi o primeiro a lançar o ataque, com resposta pronta da Jumbo. Na sequência saltaram os gregários Kuss e Soler, mas o vento de frente não foi solidário com os atacantes.

Com cerca de vinte corredores para a discussão da corrida foi a Jumbo com Kuss a trazer o grupo principal, com Remco a ser avassalador. O belga esteve discreto durante grande parte da subida mas arrancou com tudo a menos de 200 metros da meta e só parou na meta. Se bem que ainda estava reservado um sobressalto para o pequeno belga com um choque contra um jornalista já depois da meta a levá-lo ao chão e a provocar um corte no sobrolho. Vingegaard e Ayuso completaram o pódio da etapa, com Evenepoel a envergar já a vermelha.

João Almeida foi nono na etapa, chegando no principal grupo.

Written by - - 467 Views

No Comment

Please Post Your Comments & Reviews

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *