Estrada, Internacional, Nacional, Portugueses pelo Mundo

Portugueses pelo Mundo em 2024

Portugueses pelo Mundo em 2024

Ciclistas Portugueses ProTeams & Continental Masculino

Iúri Leitão (25 anos) | Caja Rural – Seguros RGA (Espanha)

Não vai ser fácil subir o nível depois de uma temporada em que se sagra campeão mundial no Omnium, ganha a sua primeira classificação geral (Volta à Grécia) e bate Viviani e Kristoff para triunfar ao sprint (CRO Race), resultados que consagram Leitão como um dos melhores pistards de endurance e um dos homens mais rápidos do pelotão das ProTeams. Mas é exactamente a isso que Iúri se propõe, com os Jogos Olímpicos (e, quem sabe, uma medalha) a estarem no topo das prioridades para 2024. O calendário de estrada não será muito diferente do que fez o ano passado, e por isso existirão oportunidades de o ver levantar os braços, quem sabe já na Volta ao Alentejo – corrida onde já picou o ponto por duas vezes em 2021.

Bernardo Gonçalves (25 anos) | XSpeed United Continental (Canadá)

Mestre em Engenharia Mecânica, o percurso de Bernardo é pouco ‘normal’ no mundo do ciclismo. Natural de Ourém, está a competir no estrangeiro há 5 anos, sempre em equipas continentais, nos últimos 3 ao serviço da canadiana XSpeed United Continental, um dos projectos mais multiculturais do ciclismo actual. Concilia o ciclismo e o conhecimento científico para alcançar melhores resultados, para si e para a equipa, que conta com o atleta português para muito mais do que apenas pedalar. Bernardo Gonçalves foi um dos convidados do PCM Flash Interview, onde contou um pouco do seu percurso, a dinâmica que vive na equipa e os estudos aerodinâmicos que leva a cabo no seu projecto paralelo.

Daniel Lima (19 anos) | Israel Premier Tech Academy (Israel)

Faz parte da geração de talentos que saiu da Bairrada depois de um ano estratosférico em 2022, onde correu com António Morgado e Gonçalo Tavares, entre outros. Depois de um ano em que conquistou o bronze nos campeonatos nacionais de contra-relógio (só atrás de Morgado e Tavares), representou a selecção nacional do seu escalão e fez a sua estreia com a formação principal da Israel, Lima espera certamente fazer melhor e a temporada até começou bem em Taiwan. Ainda é muito jovem, mas estes anos de aprendizagem na equipa satélite podem valer-lhe o salto para a formação principal da Israel Premier Tech ou mesmo para o World Tour, algo que certamente estará no horizonte do atleta algarvio.

Gonçalo Tavares (19 anos) | Hagens Berman – Jayco (Estados Unidos da América)

Viu o seu colega Morgado dar o salto para a UAE Team Emirates e diz-se que poderá fazer o mesmo já no próximo ano. Tavares parte para 2024 com mais liberdade na formação norte-americana Hagens Berman – Jayco, que nos últimos anos reconheceu o talento dos ciclistas portugueses e impulsionou muitos deles para a roda do World Tour. O ponto alto do seu 2023 foi o título nacional de fundo, no escalão de Sub-23, num ano que assume ter sido de aprendizagem. A Portuguese Cycling Magazine sabe (via U23 Zone Cycling) que este ano poderá ser de afirmação para o jovem de Proença-a-Nova, que irá em busca de resultados em classificações gerais e, quem sabe, vencer uma corrida entre os seus pares.

José Mendes (38 anos) | Victoria Sports Pro Cycling Team (Filipinas)

Ciclista profissional desde 2008, Mendes é uma das velhas raposas do pelotão internacional e assim será por mais um ano. Renovou por mais uma temporada com os filipinos da Victoria Sports, que viu sair André Cardoso, Márcio Barbosa e Pedro Paulinho. Apesar da idade, o vimaranense continua a mostrar-se bastante competitivo, assinando alguns resultados entre os dez primeiros em provas secundárias, nomeadamente no calendário asiático, valendo-se da experiência que acumulou numa carreira que já leva 17 anos, com passagem pelo World Tour (2017) e dois títulos nacionais de fundo (2016 e 2019) na bagagem.

Tiago Santos (18 anos) | Q36.5 Continental Team (Itália)

O campeão nacional júnior de fundo parte para a sua primeira aventura internacional, depois de uma temporada notável ao serviço do clube de Alcobaça, com resultados interessantes no calendário júnior ibérico. Esteve ao serviço da selecção nacional do seu escalão nos Europeus e Mundiais, montra onde deverá ter impressionado os responsáveis da Q36.5, um dos mais recentes e sólidos projectos de ciclismo na Europa. Esta será uma temporada de aprendizagem para si, uma vez que pode esperar correr entre os profissionais pela primeira vez e, quem sabe, fazer parte da equipa principal da Q36.5 em algum momento do ano (à semelhança de Daniel Lima).

Próxima Página (Ciclistas Portugueses WorldTeams)

Written by - - 1112 Views

Páginas: 1 2 3 4 5

No Comment

Please Post Your Comments & Reviews

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *