Estrada, Internacional, Nacional, Portugueses pelo Mundo

Portugueses pelo Mundo em 2024

Portugueses pelo Mundo em 2024

Ciclistas Portugueses Sub-23, Júniores & Amadores

Daniela Isidoro (18 anos) | Baloise-WB Ladies Juniors (Bélgica)

A mais jovem atleta portuguesa a correr no estrangeiro passou por uma temporada de adaptação ao ciclismo internacional, no seu primeiro ano de júnior e numa equipa de relevo na região da Valónia. A participação em provas internacionais é o grande aliciante para as ciclistas, algo que Daniela espera repetir este ano depois de ter acumulado quilómetros em França, Bélgica e Países Baixos em 2023.

Beatriz Roxo (20 anos), Beatriz Pereira (20 anos) e Marta Carvalho (18 anos) | Rio Miera – Cantabria Deporte (Espanha)

Beatriz Roxo já vai para os três anos de casa e este vai ser especial: tem a companhia de duas hermanas na nova temporada ao serviço da equipa cantábrica. Beatriz Pereira chega à equipa como campeã nacional de contra-relógio em Sub-23, título certamente importante na procura de nova equipa depois da extinção da Bizkaia-Durango; já Marta Carvalho, natural de Almeirim, prepara-se para novas lides depois de um ano muito positivo na Extremosul/Hotel Alísios/CA Terras do Arade, com destaque para a conquista da classificação da juventude na Volta a Portugal Feminina, ainda com 17 anos.

Dinis Martins (16 anos) e Guilherme Mestre (17 anos) | Willebrord Wil Vooruit (Países Baixos)

Estará encontrado o próximo talento das Caldas da Rainha? Dinis Martins, natural das Caldas, ruma aos Países Baixos para o seu primeiro ano de júnior, depois de um ano em que esteve em destaque nas provas da Taça de Portugal, completou a Volta a Portugal entre os 10 primeiros e foi campeão nacional de eliminação [na pista], tudo conquistado no escalão de cadetes. Com ele segue viagem Guilherme Mestre, para o seu segundo ano de júnior, medalhado nos campeonatos nacionais de contra-relógio do seu escalão em 2023 e com lugares honrosos em corridas da Taça de Portugal. Nos últimos anos saíram desta ‘escola’ neerlandesa nomes como Olav Kooij, Roel van Sintmaartensdijk, Menno Huising ou Max van der Meulen, jovens ciclistas que já dão que falar no ciclismo internacional e com contratos de World Tour assinados.

Gonçalo Amaral (18 anos) | Tecnosylva Maglia Bembibre (Espanha)

Depois de obter resultados bastante sólidos no seu último ano no escalão de juniores, Gonçalo Amaral ruma ao país vizinho para iniciar o ser percurso enquanto Sub-23. Ao serviço da ABTF Betão – Bairrada somou lugares entre os dez primeiros, culminando numa Volta a Portugal sempre em bom plano. Em 2024 troca o roxo dos ‘bairradinos’ pelo rosa de Bembibre, localidade na província de Leão, no norte de Espanha, cores que defenderá durante a temporada que agora começa.

José Miguel Moreira (17 anos) | Team Polti-Kometa Junior (Espanha)

A Polti-Kometa é um dos projectos mais entusiasmantes do ciclismo europeu, ao dar oportunidades aos escalões de formação, juniores e Sub-23, e deixar a porta escancarada para a ProTeam. José Miguel Moreira é também um dos mais entusiasmantes talentos do ciclismo jovem português, estando em excelente plano durante o ano transacto, onde registou várias vitórias e lugares de destaque nas provas que disputou em Portugal, com destaque para o quarto posto na Volta a Portugal de Júniores e a prata conquistada nos campeonatos nacionais, isto no seu primeiro ano no escalão. Mais um talento para os fãs portugueses da modalidade manterem debaixo de olho…

José Miguel Moreira já vestiu as cores da Polti-Kometa no Circuito del Guadiana, prova espanhola para atletas de idade júnior (Fonte: Instagram do Atleta)

José Salgueiro (16 anos) | Picusa Academy (Espanha)

É campeão nacional de fundo e vencedor da Taça de Portugal de cadetes e aos 16 anos começa a sua carreira internacional, a correr pela Picusa Academy. Com sede em Pontevedra, este será o primeiro ano da Picusa na estrada e o objectivo é desenvolver os talentos jovens que contratou, com destaque para a participação em provas espanholas, portuguesas, francesas e belgas. Esta será uma oportunidade muito importante para o jovem atleta de Barcelos, que poderá ter contacto com um nível desportivo acima da média.

Lucas Lopes (20 anos) e Manuel Marques (18 anos) | Supermercados Froiz (Espanha)

A histórica Supermercados Froiz é uma equipa de referência no pelotão amador espanhol e que já contou com, por exemplo, Iúri Leitão e João Matias nas suas fileiras. No presente ano voltou a recrutar em Portugal dois talentos em bruto, mas com percursos diferentes: Lucas Lopes é presença assídua na selecção nacional de Sub-23 e vai para o terceiro ano a correr no país vizinho, numa trajectória de claro crescimento; já Manuel Marques salta do circuito júnior como campeão nacional de contra-relógio – entre outros resultados de relevo e participações com a selecção nacional do seu escalão – e prepara-se para subir o ritmo no sempre desafiante calendário espanhol. Ambos espreitam também a participação em corridas portuguesas, como de resto aconteceu na recente Clássica de Santo Thyrso.

Carlos Cruz (30 anos), Hélder Laranjeira (21 anos) e Rui Rego (21 anos) | Lasal Cocinas-Craega (Espanha)

Três nomes fortes do BTT nacional vão estar este ano na estrada, mais concretamente no pelotão espanhol, a representar a Lasal Cocinas-Craega. O peso que a formação galega, associada ao clube de ciclismo de Louriña, tem também noutras vertentes da modalidade e a possibilidade de conciliar as duas disciplinas foi certamente um aliciante para estes atletas. Dos três minhotos, Carlos Cruz é o mais experiente e está entre os melhores no MTB nacional, enquanto Hélder Laranjeira e Rui Rego, ainda em idade Sub-23, terão a oportunidade de estar presentes em corridas da Copa de Espanha e subir o nível competitivo já em 2024 (sem esquecer as raízes no XCO e no XCM). Embora precisem de alguma experiência e adaptação na vertente de estrada, esta será uma boa oportunidade de conciliar duas vertentes do ciclismo nos dois países, Portugal e Espanha.

Rúben Rodrigues (19 anos) | Laboral Kutxa – Fundación Ciclista Euskadi (Espanha)

Mais um dos talentos que saiu da equipa da Bairrada em 2022, Rúben Rodrigues traça o seu percurso no pelotão espanhol, por onde seguirá mais uma temporada. Na viragem do ano saíram três atletas da filial basca Laboral Kutxa para a equipa-mãe Euskaltel-Euskadi, formação ProTeam que estará também no radar do ciclista minhoto. Depois de um 2023 de adaptação e transição de escalão, Ruben Rodrigues aponta a uma temporada mais sólida e ambiciona regressar aos estágios da selecção nacional, que representou por diversas ocasiões em júnior, ao lado dos companheiros “bairradinos” Morgado e Tavares, por exemplo.

Próxima Página (Ciclistas Portugueses Continental Feminino)

Written by - - 1110 Views

Páginas: 1 2 3 4 5

No Comment

Please Post Your Comments & Reviews

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *