PCMInsider

PCMInsider #2: Tavfer / Mortágua / Ovos Matinados (1/3)

PCMInsider #2: Tavfer / Mortágua / Ovos Matinados (1/3)

A Portuguese Cycling Magazine apresenta a segunda edição do PCMInsider, uma rúbrica que consiste numa reportagem em colaboração com uma equipa de ciclismo onde damos a conhecer vários aspetos da mesma, desde a sua história e projeto à equipa propriamente dita, passando por calendários e respetivo staff.

A segunda equipa que iremos apresentar neste formato é o Velo Clube do Centro, cujo naming para a temporada de 2022 é Tavfer / Mortágua / Ovos Matinados.

Gala de Apresentação Época 2022

A reportagem encontra-se dividida em três partes: na primeira, iremos apresentar o projeto e a história da equipa, o calendário para esta época, as expetativas, dez curiosidades e a equipa em números; na segunda parte, divulgaremos em formato vídeo a entrevista feita aos diretores desportivos Xavier Silva e Gustavo Veloso; na terceira e última parte, publicaremos a entrevista que realizámos aos atletas Bruno Silva e Gonçalo Carvalho.

Apresentação da equipa e história

Contando já com quase 23 anos de história, o Velo Clube do Centro foi fundado a 10 de setembro de 1999 pela mão de Pedro Silva. O fundador e mentor do projeto de Mortágua havia sido um dos melhores sprinters do ciclismo nacional nas décadas de 80 e 90. Deste modo, foi após o fim da sua longa carreira como ciclista profissional que fez nascer o Velo Clube do Centro.

Inicialmente designado Mortágua Clube Duas Rodas, atualmente intitula-se de Tavfer / Mortágua / Ovos Matinados, estes que são os três principais patrocinadores do projeto.

No decurso destes anos de existência, o projeto contou com várias designações, sendo elas: Labialfarma / Mortágua (2002), Mortágua / Anicolor (2003-2006), ERA / Mortágua / Siper (2007), Mortágua / ERA / DR Seguros (2008), Mortágua / DR Seguros (2009), Mortágua / Basi (2010-2011), Mortágua (2012), Anicolor (2013-2016), Miranda / Mortágua (2017-2020) e Tavfer / Measindot / Mortágua (2021).

Equipamento Oficial da Tavfer / Mortágua / Ovos Matinados para a época de 2022

Por aqui, passaram já alguns nomes sonantes, entre os quais Hugo Sancho, Iúri Leitão, Joaquim Silva, Pedro Paulinho e Daniel Freitas. Foi muito devido ao trabalho de todos os atletas e equipas técnicas ao longo da história do Velo Clube do Centro que o projeto alcançou o sucesso e reconhecimento que possui na atualidade a nível nacional e internacional.       

Gustavo Veloso, o novo diretor desportivo, é reconhecido e respeitado pela sua carreira de duas décadas como ciclista profissional. Xavier Silva, filho do fundador desta equipa, mantém-se com a função de diretor desportivo adjunto na equipa, dando continuidade ao projeto do pai. Já o cargo de presidente é ocupado por Leonor Silva.

Ainda que haja a presença de alguns novos atletas, a equipa renovou algumas das suas caras para a época de 2022, mantendo-se então há cinco anos no escalão máximo do ciclismo português, com o estatuto de Equipa Continental UCI.

Para esta temporada, a formação de Mortágua conta com onze atletas: Ángel Sanchez, António Barbio, Bruno Silva, Francisco Morais, Gonçalo Amado, Gonçalo Carvalho, João Matias, Leangel Linarez, Nicolas Saenz, Pedro Pinto e Rui Carvalho.

Pedro Pinto, Francisco Morais e Bruno Silva na Prova de Abertura – Região de Aveiro

Patrocinadores

O Grupo Tavfer, criado nos anos 70, é uma referência nacional e internacional nas áreas da inspeção de veículos, vinhos, turismo, imobiliário, saúde, agroflorestal, indústria, energia, segurança no trabalho e higiene alimentar.

O Município de Mortágua acompanha este projeto desde a sua fundação, prestando apoio não só à equipa, como também aos eventos por ela realizados, nomeadamente o Grande Prémio de Ciclismo de Mortágua.

A novidade nos principais patrocinadores desta época são os Ovos Matinados. Estes são produzidos, classificados e embalados pelo Grupo CAC – Companhia Avícola do Centro, S.A – há mais de 20 anos, distribuindo os seus produtos por todo o território nacional.

Calendário

Em termos de calendário para 2022, as provas mais importantes em que a equipa irá participar são a Volta ao Alentejo (16 a 20 de março), o Grande Prémio O Jogo (22 a 25 de abril), o Grande Prémio Douro Internacional (23 a 29 de maio), o Grande Prémio Abimota (9 a 12 de junho), o Troféu Joaquim Agostinho (30 de junho a 3 de julho), a Clássica Ribeiro da Silva (16 e 17 de julho), a Volta a Portugal (4 a 15 de agosto) e o Grande Prémio Jornal de Notícias (29 de agosto a 4 de setembro).

João Matias conquistou a Classificação da Montanha na Volta ao Algarve

Quanto às clássicas, teremos a Clássica da Arrábida (13 de março), a Clássica Aldeias do Xisto (27 de março) e a Clássica de Viana do Castelo (3 de abril).

A nível de circuitos, a equipa marcará presença no Circuito de São Bernardo – Alcobaça (20 de agosto), no Circuito da Malveira (21 de agosto), no Circuito da Moita (22 de agosto) e no Circuito de Nafarros (22 de agosto).

A equipa estará ainda em algumas provas como o Memorial Bruno Neves (14 de maio), a Volta a Albergaria (15 de maio), os Campeonatos Nacionais Contrarrelógio Elites e Sub-23 (24 de junho), o Campeonato Nacional Fundo Sub-23 (25 de junho), o Campeonato Nacional Fundo Elites (26 de junho), o Troféu Joaquim Agostinho (30 de junho a 3 de julho), o Grande Prémio Anicolor (24 de julho), não esquecendo a corrida organizada pelo Velo Clube do Centro e pela Câmara Municipal de Mortágua a 31 de julho, Grande Prémio de Mortágua – Pedro Silva, que terá este nome este ano como homenagem ao mentor do projeto.

A época encerrará com o habitual Festival de Pista de Tavira (5 de outubro).

Expetativas

Em conversa com a Portuguese Cycling Magazine, o diretor desportivo Xavier Silva revelou que as expetativas da equipa passam sempre por “ser uma equipa competitiva, combativa em todo o tipo de terrenos”, uma vez que possui “um bloco que nos permite ter aspirações para as chegadas ao sprint, com dois sprinters bastante fortes e que têm também elementos com capacidade para os poderem deixar numa boa posição”. Xavier afirmou ainda que, de uma outra perspetiva, a equipa apresenta “também boas capacidades na montanha, na expetativa de lutar pelas Classificações Gerais”.

Resultados

Em termos de resultados, é notório que a equipa está a iniciar esta temporada de forma muito positiva.

Logo na primeira prova do ano, a Prova de Abertura – Região de Aveiro, Leangel Linarez venceu ao sprint e alcançou, portanto, a liderança temporária da Taça de Portugal Jogos Santa Casa.

Leangel Linarez venceu a Prova de Abertura – Região de Aveiro

Na Volta ao Algarve, foi João Matias quem brilhou pela equipa, uma vez que conquistou a Classificação Geral da Montanha, sendo o único português a figurar no pódio final ao lado dos melhores do mundo.

O atleta barcelense voltou a dar cartas no Campeonato Nacional de Pista, ao sagrar-se campeão nacional nas disciplinas de Madison (em dupla com Iúri Leitão, antigo atleta também da Tavfer / Mortágua / Ovos Matinados) e de Omnium.

Já na Clássica da Primavera, o atleta com melhor exibição na equipa foi mesmo Leangel Linarez, que terminou a prova em oitavo lugar, encontrando-se provisoriamente na terceira posição na Taça de Portugal Jogos Santa Casa. 

Curiosidades

  1. Aquando da fundação do clube em 1999, o seu nome era Mortágua Clube Duas Rodas;
  2. O Município de Mortágua é a única entidade que apoia o projeto desde a sua fundação;
  3. Única Equipa Profissional do interior do país que participou e participa na Volta a Portugal;
  4. Existem elementos de 4 nacionalidades diferentes na equipa;
  5. Todos os espanhóis da equipa são Galegos;
  6. Para além da equipa profissional, existe também uma equipa de Lazer;
  7. No total, entre equipa Profissional e de Lazer, o Velo Clube do Centro tem cerca de 40 filiados;
  8. Em 2022, a equipa fará cerca de 80 dias de competição;
  9. O Velo Clube do Centro voltará este ano a organizar este ano o GP Mortágua, recordando o seu mentor Pedro Silva;
  10. A equipa tem um service course dedicado com toda a parte logística, bem como acomodação própria para os corredores.

Sede da equipa – Mortágua

A equipa em números

2 Diretores desportivos

4 Nacionalidades

5 Viaturas de apoio

5 Anos como Equipa Continental

8 Elementos do staff

11 Ciclistas

23 Anos de existência

35 Bicicletas

50 Pares de rodas

30 000 Quilómetros que cada corredor faz em média por ano em treino e competição

250 000 Euros de orçamento para esta época

270 000 Quilómetros no total que a equipa fez no último ano, aproximadamente

Assim termina a primeira parte da rúbrica PCMInsider dedicado à equipa Tavfer / Mortágua / Ovos Matinados. Não percam o segundo artigo, que irá ser publicado no nosso site no dia 12 de março!

Written by - - 231 Views