Estrada, Internacional

Michał Kwiatkowski ganha a 13ª etapa mas é que Tadej Pogačar rouba as atenções

Michał Kwiatkowski ganha a 13ª etapa mas é que Tadej Pogačar rouba as atenções

O regresso aos confrontos diretos entre Tadej Pogačar (UAE Team Emirates) e Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma) estava marcado para hoje, na 13ª etapa do Tour, com chegada ao mítico Grand Colombier, e não desiludiu! A vitória foi da Ineos Grenadiers, numa grande exibição de Michał Kwiatkowski, mas as atenções estavam centradas no duelo dos favoritos.

O plano da Jumbo-Visma era claro, fazer a etapa na defensiva, uma vez que a equipa tinha a noção de que esta etapa se adequava às características do principal rival e 2ª classificado, Tadej Pogačar. A Jumbo- Visma defendeu mas isso não impediu Pogačar de atacar e diminuir a diferença da liderança para apenas 9 segundos.

Nelson Oliveira na Fuga

Logo nos primeiros quilómetros o primeiro ataque veio pelas pernas de Pascal Eenkhoorn (Lotto Dstny), ao qual se seguiram múltiplos ataques, e a formação de um grupo na frente da corrida, de onde saiu o vencedor da etapa de hoje, Michał Kwiatkowski.

Um grupo de 4 ciclistas, incluindo Nelson Oliveira (Movistar Team), distanciaram-se do pelotão com objetivo de chegarem à frente da corrida, passando assim a um grupo de 20 corredores na frente da corrida. Esta etapa já estava na agenda dos entusiastas de ciclismo e com Nelson Oliveira na fuga o povo português ganhou outra motivação para estar de olhos postos na transmissão desta etapa.

Nelson Oliveira na fuga do dia. Fonte: GettySport

A 100 quilómetros para a meta era a UAE Team Emirates que puxava na frente do pelotão, com intenção de diminuir o tempo da fuga e manter o controlo da corrida. Com menos de 30 km para a meta, a fuga ia perdendo unidades à medida que a dificuldade da etapa ia aumentando, mas conseguindo gerir e manter a vantagem sobre o pelotão de 3m57s. A grande dificuldade e as movimentações decisivas viriam a acontecer no Grand Colombier.

O mítico Grand Colombier

A dificuldade da etapa estava centrada no Grand Colombier, uma subida de 17,4 quilómetros com uma pendente média de 7,1% a 1501 metros de altitude, onde se esperava muita ação por parte dos favoritos e movimentações na classificação geral.

Na entrada da subida, Ineos Grenadiers e a UAE Team Emirates puxavam o pelotão. O ritmo alto foi imposto pelos atletas da UAE Team Emirates, mas a 12,1 quilómetros a fuga ainda mantinha a margem de 3 minutos, dando esperança aos fugitivos (os poucos que aguentavam a dureza desta subida).

Nelson Oliveiro foi apanhado pelo pelotão a menos de 6 quilómetros para a meta, altura na qual começaram a surgiram as primeiras movimentações na frente do pelotão, sugerindo possíveis movimentações de Pogačar.


A 4 quilómetros Michał Kwiatkowski (Ineos Grenadiers) continuava a sua jornada isolado pelo Grand Colombier, com 2m27s para o pelotão, criando expectativas para uma possível vitória.

A menos de 2 quilómetros Adam Yates (UAE Team Emirates) fez uma movimentação mas Pogačar não acompanhou o colega de equipa que desistiu do ataque. Na discussão pela geral o foco estava nas duplas da UAE Team Emirates e Jumbo-Visma: Pogačar e Adam Yates, e Vingegaard e Sepp Kuss.

Michał Kwiatkowski venceu no Grand Colombier, mas os favoritos não deixaram tempo para festejos ou para espaço de ecrã ao atleta da Ineos Grenadiers, com Pogačar a atacar e a ganhar espaço a Vingegaard, cortando a meta com segundos de vantagem para o adversário direto.

No final das contas, Vingegaard mantém a liderança camisola amarela , mas seguido de perto por Pogačar, que agora se encontra apenas a 9 segundos de envergar a tão desejada camisola. Com uma UAE Team Emirates em posição ofensiva será que a defesa da Jumbo -Visma irá vingar?

Written by - - 332 Views

No Comment

Please Post Your Comments & Reviews

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *