Ciclocrosse, Internacional

Exact Cross Mol: Van Aert leva a melhor num duelo à antiga

Exact Cross Mol: Van Aert leva a melhor num duelo à antiga

Para muitos, dia 23 de dezembro é o dia da antevéspera de Natal, onde se ultimam os preparativos para uma das festas mais aguardadas do ano; dia de fazer as compras de última hora e de começar a preparar as iguarias natalícias. Mas para outros, para os fãs das corridas de bicicletas, dia 23 de dezembro é (também, ou essencialmente) sinónimo de ciclocrosse, mais concretamente o dia do Exact Cross de Mol. E que prenda antecipada tivemos todos este ano! Nas areias de Zilvermeer, tivemos o segundo confronto da temporada entre Mathieu Van der Poel, Wout Van Aert e Tom Pidcock, e o primeiro de uma semana que se antecipa espetacular.

Quase de certeza que todos nós já vimos aquelas famosas fotos de crossers a pedalar sobre areia banhada pelas águas de um lago…. Pois, essas fotos são nada mais, nada menos, do que fotos tiradas no Zilvermeercross, o nome pelo qual também é conhecida a prova de Mol. O percurso de hoje em muito se assemelha ao da Taça do Mundo de Antuérpia (palco do primeiro encontro dos Big 3), principalmente devido às várias secções de areia, localizadas aproximadamente a meio do percurso, e que são, definitivamente, os pontos chave da corrida. A zona contígua à primeira passagem pela areia também apresenta algumas dificuldades técnicas, incluindo curtas subidas e uma duna, mas o restante do percurso, que faz a ligação da meta à praia, e desta novamente à meta, é composta por longas secções retas onde os crossers são capazes de imprimir alguma velocidade.

Numa corrida onde alinhem os Big 3, é quase certo que pelo menos um deles irá ocupar um lugar no pódio ou mesmo ganhar a prova. Ainda mais quando os principais crossers a tempo inteiro, como Michael Vanthourenhout (Pauwels Sauzen-Bingoal), Eli Iserbyt (Pauwels Sauzen-Bingoal) ou Lars Van der Haar (Baloise Trek Lions) não estão presentes. Pelo que já pudemos ver ao longo destes últimos meses, Van der Poel (Alpecin-Deceuninck) e Van Aert (Jumbo-Visma) teriam de ser considerados os grandes favoritos à vitória de hoje, com Laurens Sweeck (Crelan-Fristads), o rei da areia, e Pidcock (INEOS Grenadiers), sempre à espreita por uma oportunidade de, pelo menos, subir ao pódio.

A primeira volta ao percurso de Mol foi relativamente tranquila, com Van der Poel, Van Aert e Pidock a seguirem confortavelmente no seio de um numeroso grupo encabeçado por Thibau Nys (Baloise Trek Lions) e Quinten Hermans (Tormans Cyclo Cross Team). Mas as feras não aguentavam “enjauladas” muito tempo, e na primeira passagem pela areia na segunda volta, Van de Poel passou ao ataque, e só Van Aert, Pidcock, Hermans e Sweeck conseguiram seguir o ritmo no neerlandês.

Na quarta volta, e mais uma vez numa secção de areia, coube a Van Aert mostrar que tinha uma palavra a dizer, que partiu com Van der Poel no encalce para a discussão da vitória, no duelo que todos queriam ver. A volta seguinte viu Van der Poel superiorizar-se ao belga num par de situações que lhe pareciam dar alguns metros de vantagem importantes, mas enquanto Van der Poel se estava a sentir confortável nas zonas pedaláveis, Van Aert foi o mais forte nas zonas de corrida, anulando a vantagem que o seu oponente tinha arrecadado nas zonas prévias. A duas voltas e meia do final, e entre as duas passagens pela praia, Van Aert impôs um ritmo fortíssimo na aproximação e na subida da duna, que lhe permitiu ultrapassar esta zona difícil do percurso sem demonstrar da bicicleta, ao contrário de Van der Poel.

Este momento viria a revelar-se crucial na luta pela vitória na prova, já que a partir daqui a vantagem entre os dois foi cada vez aumentando mais, permitindo a Van Aert cruzar a linha de meta (ao fim de 58:28 minutos) a 56 segundos de Van der Poel. Pidcock viria a fechar o pódio, a 1:20 minutos do vencedor.

A próxima semana será imperdível para todos aqueles que gostam de ciclocrosse: no Boxing Day teremos a prova da Taça do Mundo de Gavere (26/12), dia 27 está reservado para o Superprestige Heusden-Zolder e o dia seguinte para o Superprestige Diegem (28/12). No penúltimo dia do ano realizar-se-á o Exact Cross Loenhout, e 2023 abre com o Troféu X2O de Baal.

Written by - - 221 Views

No Comment

Please Post Your Comments & Reviews

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *