Uncategorized

Esta é de Rui Costa! É a vitória na 15ª etapa da Volta a Espanha!

Esta é de Rui Costa! É a vitória na 15ª etapa da Volta a Espanha!

Rui Costa venceu a 15ª etapa da Volta a Espanha, ao bater ao sprint Lennard Kämna (BORA – hansgrohe) e Santiago Buitrago (Bahrain – Victorious)! O português da Intermarché-Circus-Wanty foi o mais forte elemento da fuga que marcou o dia, onde também seguia, pelo segundo dia consecutivo, Remco Evenepoel (Soudal – Quick Step). O quilómetro final fez a pulsação dos portugueses explodir, quando, depois de uma queda momentos antes, Kämna voltou a juntar-se ao grupo de Costa e Buitrago, mas também com a aproximação dos perseguidores, liderados pelo campeão belga.

Os quase 160 quilómetros que compunham a tirada de hoje representavam o palco ideal para uma eventual fuga poder brilhar em Lekunberri. Após a passagem pelo Puerto de Lizarraga (19,3 km a 2,6%) ao quilómetro 80, o pelotão teria uma dupla passagem pelo Puerto de Zuarrarrate (7,3 km a 4,8%) já nos 40 quilómetros finais da etapa, a última das quais a distar apenas oito quilómetros do risco de meta.

Sabendo disso mesmo, Evenepoel foi o principal instigador da escapada, moralizado certamente pela vitória do dia anterior, com ataques em diferentes momentos, mas sempre sem sucesso. Num dos intentos do ex-campeão do mundo, a equipa de João Almeida, UAE Team Emirates, tentou apanhar a boleia, com Marc Soler, seguindo-lhe Aleksandr Vlasov (BORA – hansgrohe) e… Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma). Mas foi precisamente a equipa do mais recente vencedor da Volta a França, e atual 3º classificado da Vuelta, que pôs fim a esta tentativa de fuga.

Isto permitiu que um novo grupo se formasse na frente da corrida nas secções mais íngremes do Puerto de Lizarraga, novamente promovido por Evenepoel. Sabendo do potencial desta movimentação, Rui Costa foi um dos que segui no encalce do belga, assim como Buitrago, Kämna, Cristián Rodríguez (Team Arkéa Samsic) ou Andreas Kron (Lotto Dstny), entre outros, num total de 10 elementos.

Na primeira ascensão ao Puerto de Zuarrarrate, a vantagem, que rondava os 3 minutos, foi lentamente ampliada, numa altura em que era a Alpecin-Deceuninck que trabalhava para o seu sprinter, Kaden Groves. Era quase certo que a vitória seria disputada pelo grupo da dianteira.

Foi na última passagem por Zuarrarrate que se começou a arquitetar a vitória de Costa. Buitrago atacou e levou o português na roda. Mais ninguém lhes seguiu as pedaladas. Os dois conseguiram uma frágil vantagem de 25 segundos, o que permitiu a Kämna fazer a ponte já nos últimos metros da subida. O alemão ainda tentou surpreender os dois adversários no início da descida, e quando seguia na frente com poucas dezenas de metros de distância, já nos últimos quilómetros, um saída de estrada e consequente queda pareciam fazer reduzir a dois a luta pela etapa. No entanto, o jogo entre os dois da dianteira deu esperanças renovadas a Kämna, que voltaria a integrar a frente da corrida. Atrás, o grupo perseguidor aproximava-se também, perigosamente. Ao sprint, o português foi o mais forte, e alcançou assim o primeiro triunfo na prova espanhola! O grupo perseguidor cruzou a meta 2 segundos depois, liderados por Evenepoel, e o pelotão fecharia o dia 2:52 minutos depois.

Na classificação geral, nada se alterou entre os favoritos.

Written by - - 1180 Views

No Comment

Please Post Your Comments & Reviews

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *