Entrevistas

Dia Mundial da Criança

Dia Mundial da Criança

Ilda Pereira

Uma “mini” desportista Ilda Pereira.

Na infância, o que é que sonhavas ser?

IP – Ui…a que hora do dia? Tantos sonhos…sempre fui muito criativa! Acreditava que podia ser o que quisesse. Às vezes queria ser astronauta, no dia seguinte era capaz de querer ser piloto de motas, depois acordava e ia ser bailarina, estilista, artista…sendo que, quase todos os dias, via-me como professora!

Qual é a primeira memória que tens relacionada com ciclismo?

IP – O meu avô paterno e a minha primeira bicicleta.

Em criança, o que é que achas que fez a maior diferença para hoje seres quem és como pessoa e como desportista?

IP – A minha educação! Por um lado, cedo tive de ser responsável pelas minhas tarefas em autonomia. Tinha muita liberdade debaixo de uma supervisão crítica e avaliativa. Paralelamente, o ensino segundo os valores da escola jesuíta – o respeito, a crença na descoberta, o estimular da iniciativa, a confiança no bem, a disciplina, a meritocracia, a partilha, o diálogo, o direito ao pensamento divergente, a equidade e o amor, o poder da verdade do amor – estão desde lá sempre comigo. O que sou é quem sou como ciclista!

Que conselho gostarias de deixar para todas as crianças e jovens ciclistas?

IP – A verdade! Sejam sempre verdadeiras! Verdadeiras com vocês próprias, com os outros e com a modalidade. Não há glória maior do que viver a vida com a certeza de que se investe toda a energia, alegria e amor em concretizar sonhos de verdade.

Written by - - 993 Views

Páginas: 1 2 3 4 5 6

No Comment

Please Post Your Comments & Reviews

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *