Estrada, Nacional

Clássica de Santo Thyrso: A segunda paragem da Taça de Portugal de Elites e Sub-23!

Clássica de Santo Thyrso: A segunda paragem da Taça de Portugal de Elites e Sub-23!
Clássica de Santo Thyrso
Cartaz da II Clássica de Santo Thyrso.
Fonte: Organização da prova

A segunda edição da Clássica de Santo Thyrso estará na estrada, já no próximo sábado, e apresenta-se com uma grande novidade em relação à edição transata: passa a fazer parte das provas pontuáveis para a Taça de Portugal de Elites e Sub-23. O percurso será em tudo igual ao do pretérito ano, com as 4 passagens por Refojos a serem o prato principal do dia.

À partida da prova tirsense os líderes da Taça de Portugal são Francisco Campos (AP Hotels & Resorts / Tavira / SC Farense), que venceu a Clássica da Primavera (primeira prova da Taça de Portugal) na passada semana e Duarte Domingues (Sabgal / Anicolor), que foi o melhor Sub-23 na Póvoa de Varzim.

Francisco Campos (à direita na foto) e Duarte Domingues (à esquerda na foto) são os atuais líderes da Taça de Portugal.
Foto: UVP / Federação Portuguesa de Ciclismo

À hora de escrita do artigo estão pré-inscritos 129 ciclistas, distribuídos pelas 15 equipas nacionais: as 9 estruturas Continentais UCI portuguesas e as 6 equipas de Clube/Sub-23; por 3 estruturas amadoras espanholas – Club Ciclista Padronés Cortizo, High Level – Gsport e Supermercados Froiz – e, ainda, por 1 equipa Continental UCI polaca: Lubelskie Perła Polski, perfazendo um total de 19 equipas em competição.

Tudo o que precisas de saber sobre o percurso!

O percurso, que será bastante ondulado, contará com 137,7 quilómetros e ligará São Martinho do Campo a Santo Tirso. A prova contará com 4 passagens pela meta, junto à Câmara Municipal de Santo Tirso, sendo que a 4.ª passagem será a que irá definir o grande vencedor da prova.

Clássica de Santo Thyrso
Perfil da prova de sábado.

O ponto alto da corrida serão as 4 passagens por Refojos, contagem de montanha de 3.ª Categoria, que contará com empedrado e que terá encadeamento com outro topo perto da subida. A aproximação à meta também será efetuada em ligeira subida e, também, com empedrado à mistura. É esperado que chegue um pequeno grupo à meta, ou, possivelmente, a fuga do dia possa vingar. A prova contará, ainda, com 5 Metas Volantes, 2 em Agrela e 3 nas 3 primeiras passagens pela linha de meta.

Clássica de Santo Thyrso
Clássica de Santo Thyrso
Segmentos do Strava da subida, topo após subida e da chegada.
Clássica de Santo Thyrso

O dia de sábado irá trazer chuva durante toda a prova, o que irá fazer com que a dinâmica de corrida se possa alterar e será mais uma dificuldade para os atletas.

Os nomes a ter em conta para a disputa da prova e algumas possíveis surpresas!

A Clássica de Santo Thyrso será propícia à chegada de um pequeno grupo à linha de meta, no entanto alguns dos ciclistas mais rápidos do pelotão nacional poderão imiscuir-se na luta, tal como os ciclistas mais completos das equipas nacionais, sendo assim nomes como: Fábio Costa (ABTF Betão – Feirense); Francisco Campos (AP Hotels & Resorts / Tavira / SC Farense); Nicolás Tivani (Aviludo – Louletano – Loulé Concelho); Gonçalo Leaça (Credibom / L.A. Alumínios / Marcos Car); Santiago Mesa e Tiago Antunes (Efapel Cycling); Luís Gomes (Kelly / Simoldes / UDO); Hugo Nunes (Radio Popular – Paredes – Boavista); André Carvalho, José Sousa e Luís Mendonça (Sabgal / Anicolor) e, ainda, Bruno Silva (Tavfer – Ovos Matinados – Mortágua) poderão ser os maiores candidatos a erguerem os braços na Rua Doutor José Cardoso de Miranda. Algumas das possíveis surpresas para a prova tirsense poderão ser: Diogo Barbosa (AP Hotels & Resorts / Tavira / SC Farense); José María Martín Muñoz (CCL / Matdiver / Anastácio Mendes & Mendes, Lda.); João Medeiros (Credibom / L.A. Alumínios / Marcos Car); Pedro Pinto (Efapel Cycling); Francisco Guerreiro e Rui Carvalho (Kelly / Simoldes / UDO) e Tiago Leal e Hélder Gonçalves (Radio Popular – Paredes – Boavista).

Clássica de Santo Thyrso
Quem irá suceder a Tomas Contte (Aviludo – Louletano – Loulé Concelho) que não se encontra pré-inscrito na prova de Santo Tirso?
Foto: João Fonseca Photographer / UVP – Federação Portuguesa de Ciclismo

Relativamente aos Sub-23 em prova, os nomes em maior evidência poderão ser: Mateo Kalejmann (CCL / Matdiver / Anastácio Mendes & Mendes, Lda.); Alexandre Montez (Credibom / L.A. Alumínios / Marcos Car); Viacheslav Ivanov (Efapel Cycling); Mark Kryuchkov (Óbidos Cycling Team); João Martins (Radio Popular – Paredes – Boavista) e Duarte Domingues (Sabgal / Anicolor).

Conhece as equipas estrangeiras

Na prova tirsense voltaremos a ter 4 estruturas estrangeiras, 3 equipas de clube/Sub-23 espanholas e a equipa Continental UCI polaca Lubelskie Perła Polski. Começando pela estrutura polaca, que iniciou a sua temporada na prova do fim-de-semana passado, terá um bloco semelhante ao da corrida na Póvoa de Varzim, onde rubricaram uma boa exibição com presença na fuga do dia e com um top-10 final para Paweł Szóstka. Para o certame tirsense a unidade onde serão depositadas as maiores esperanças voltará a ser Paweł Szóstka, sendo que Adam Kuś também poderá ser um nome a ter em conta. O Sub-23 Jakub Musialik poderá ser a melhor unidade da equipa nesse escalão.

O alinhamento da Lubelskie Perła Polski para a prova de sábado.
Fonte: Facebook da equipa

Passando para as equipas amadoras espanholas, o Club Ciclista Padronés Cortizo trará uma equipa totalmente igual à da Clássica da Primavera, sendo queo Campeão Nacional amador espanhol de estrada, Carlos Gutiérrez, tentará estar, mais uma vez, na discussão da prova, no entanto tanto o sprinter Jorge González poderá aparecer bem na prova que se adequea melhor às suas características. Nota ainda a presença do Sub-23 Marc Torres que tem sido um dos Sub-23 em maior destaque nas provas nacionais; já a High Level – Gsport, também alinhará com a mesma equipa do passado fim-de-semana e contará com Sergio Lorenzo como ciclista que poderá ter uma palavra a dizer na classificação dos Sub-23; por fim a Supermercados Froiz terá o português Manuel Marques no alinhamento, ao passo que o espanhol Raúl Casalderrey, vencedor de uma etapa na Volta a Portugal do Futuro de 2022, poderá ser o ciclista melhor cotado dentro da estrutura galega.

A Portuguese Cycling Magazine estará, no terreno, a acompanhar a partida e chegada da Clássica de Santo Thyrso e a viver as emoções da corrida. Estejam atentos ao nosso Instagram, no sábado, para um dia recheado de conteúdo!

Foto de Capa: João Fonseca Photographer / UVP – Federação Portuguesa de Ciclismo

Written by - - 490 Views

No Comment

Please Post Your Comments & Reviews

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *