Nacional

Apresentação dos reforços da Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel

Decorreu durante a tarde desta quinta-feira, 3 de Dezembro, a apresentação dos reforços da equipa Atum General – Tavira – Maria Nova Hotel para a nova temporada. As portas da sede do patrocinador Atum General, em Matosinhos, abriram-se para que a mais antiga formação do pelotão mundial apresentasse os novos nomes para 2021, onde o destaque vai claramente para Gustavo César Veloso, bicampeão da Volta a Portugal, mas que contou também com Emanuel Duarte, camisola branca da Volta a Portugal 2019 e vencedor da Volta a Portugal do Futuro no mesmo ano, Rafael Lourenço e Samuel Blanco.

Os reforços da equipa para 2021: (da esquerda para a direita) Rafael Lourenço, Emanuel Duarte, Gustavo Veloso e Samuel Blanco.
Foto: Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel

O diretor desportivo Vidal Fitas não escondeu que este é o casamento perfeito entre uma equipa que procurava um novo líder – depois da saída de Frederico Figueiredo – e a vontade de Gustavo Veloso de ter uma equipa ao seu dispor para a disputa da Volta a Portugal, realçando que também para os ciclistas mais jovens “será uma mais valia estarem integrados numa equipa que luta pela geral da Volta”. Quanto à preparação da época de 2021, Vidal reconhece que, sendo esperadas algumas contingências para o primeiro trimestre, “os grandes eventos [como a Volta a Portugal] já mostraram que se podem realizar mesmo mediante restrições”.

Os responsáveis da equipa estão contentes com as transferências realizadas, principalmente Vidal Fitas que se mostrou satisfeito com as novas caras para a equipa tavirense.
Foto: Atum General- Tavira-Maria Nova Hotel

Quanto a Gustavo Veloso confessa que tomou a decisão de fazer mais um ano depois da pandemia que afetou o mundo e que transformou 2020 numa temporada de “apenas 15 dias de corrida” e que se queria despedir com adeptos na estrada, destacando que espera que 2021 seja um ano o mais normal possível. Afirmou ainda que que foi dos lados de Tavira que lhe chegou a melhor proposta no conjunto financeiro e desportivo, enaltecendo o diretor Vidal Fitas “que já correu para ganhar muitas vezes a Volta a Portugal” e também o reencontro com Alejandro Marque que é “como um irmão”.

O jovem algarvio Emanuel Duarte confessa que o seu momento de discutir a Volta “irá chegar, quem sabe daqui a três ou quatro anos”, mas que por agora a prioridade é ajudar e aprender com Veloso. Já Rafael Lourenço falou no passo certo no crescimento da sua curta carreira, “depois de ter saído da melhor equipa de formação em Portugal [Kelly-Simoldes-Oliveirense] esta é a altura de dar o salto para uma equipa com objetivos maiores”, reconhecendo que o objetivo maior é ajudar Veloso na Volta mas não esconde também a vontade de se afirmar nas restantes corridas do calendário nacional. Por fim Samuel Blanco afirma estar mais crescido e mais maduro do que na sua passagem anterior por Portugal [LA Alumínios – Metalusa, em 2017] e admite que “será um gosto trabalhar e aprender com os amigos e companheiros de treino [Veloso e Marque]”.

Em exclusivo para a Portuguese Cycling Magazine, Rafael Lourenço falou sobre os objectivos pessoais e para a equipa em 2021.

Para o próximo ano a formação de Tavira terá um total de onze corredores, com a manutenção do vencedor da Volta a Portugal de 2013, Alejandro Marque, e ainda Alexander Grigoryev, David Livramento, Cesar Martingil, Valter Pereira, Rúben Simão e o espanhol Alvaro Trueba. No campo das saídas, para além do já referido Frederico Figueiredo, saem da formação de Tavira os atletas Micael Isidoro, Marcelo Salvador, Carlos Ochoa e Ricardo Martins.

Written by - - 278 Views